Pneus de tecnologia Alemã

4 Bandeiras da Continental na frente de um prédio

Continental apresenta os primeiros pneus de teste feitos de borracha de dente-de-leão

A Continental, empresa internacional fabricante de pneus e fornecedora do setor automotivo, alcançou um marco importante no seu projeto de investigação para a utilização de borracha de dente-de-leão na produção industrial de pneus. Durante o Salão Automóvel Internacional (IAA) de 2014 dedicado a Veículos Comerciais que ocorreu em Hanôver, a Continental apresentou os primeiros pneus de teste fabricados com o material inovador, que a empresa chama Taraxagum, nome derivado da designação botânica da planta (taraxagum). A borracha natural das bandas dos pneus de teste foi totalmente substituída pela Taraxagum. Este passo importante coloca a Continental ainda mais perto de cumprir o seu objetivo de tornar a produção de pneus mais sustentável e menos dependente das matérias-primas tradicionais.

Image


teaser_66w_image2

“Após vários anos de desenvolvimento em parceria com o Instituto Fraunhofer, estamos ansiosos por testar os primeiros pneus com borracha de dente-de-leão na estrada. Para aproveitarmos o máximo possível das plantas cultivadas e colhidas até ao momento, decidimos construir pneus de inverno para automóveis, já que contém um elevado percentual de borracha natural”, explica Nikolai Setzer, membro do Conselho de Administração da Continental e responsável pela Divisão de Pneus. A Continental pensa em industrializar a borracha de dente-de-leão e introduzi-la na produção em série nos próximos cinco a dez anos. Os pneus serão submetidos a provas exaustivas no centro de testes Contidrom, perto de Hanôver, e em Arvidsjaur, na Suécia. Setzer salienta que “os testes são de grande importância, porque não vamos ceder no que se refere ao desempenho”.

teaser_66w_image3

“O processo de desenvolvimento da Taraxagum é, até ao momento, muito promissor e vamos prosseguir a industrialização juntamente com os nossos parceiros. Acreditamos convictamente que os resultados atuais da nossa investigação serão confirmados nos testes dos pneus e cumprirão as metas traçadas em relação ao desempenho”, acrescenta o Dr. Andreas Topp, Diretor de Desenvolvimento de Processos e da Industrialização de Pneus na Continental. No contexto de uma investigação abrangente em cooperação com o Instituto Fraunhofer de Biologia Molecular e Ecologia Aplicada (IME), o Julius Kühn-Institute e a empresa de produção agrícola Aeskulap GmbH, foi cultivado um tipo de dente-de-leão robusto e de alto rendimento proveniente da Rússia.

O objetivo do projeto a longo prazo é encontrar uma solução viável do ponto de vista ecológico, econômico e social para a procura crescente de borracha natural. O Dente-de-Leão Russo pode ser cultivado em terrenos não utilizados de várias regiões temperadas da Europa, que também estão próximos das fábricas de pneus da Continental. Assim, é possível encurtar os itinerários de transporte e reduzir o impacto ambiental. Em maio de 2014, a borracha de dente-de-leão recebeu o prestigiado prêmio ambiental e econômico “GreenTec Award“.

teaser_66w_image4


Compartilhe